A Superfície da Sombra entra em cartaz no Cine Globo

por Pedro Niácome, 05/06/2018 às 15:21 em Geral

NESTE SÁBADO

A Superfície da Sombra, dirigido pelo renomado diretor gaúcho Paulo Nascimento, entra em cartaz em Palmeira das Missões nesse sábado (9), no Cine Globo. Serão três exibições pontuais do thriller fantástico que acabou de estrear nacionalmente. As sessões acontecem dia 9 de junho (sábado), às 16h30, dia 10 de junho (domingo) às 16h30 e dia 13 de junho (quarta-feira) às 21h. 

O filme foi gravado no extremo sul do país em duas cidades com o mesmo nome - Chuí (Brasil) e Chuy (Uruguai). No cenário escolhido para apresentar a jornada de um forasteiro (Leonardo Machado - vencedor do Kikito de melhor ator em 2009), a fronteira vai além dos limites físicos. Português e espanhol se fundem em um só dialeto não-oficial. Essa característica linguística, presente em 17 mil quilômetros de divisas no continente sul-americano, faz da produção o primeiro filme brasileiro totalmente falado em portunhol.

Produzido pela Accorde Filmes, o mais novo longa-metragem de Paulo Nascimento (melhor diretor no 37o. Festival de Cinema de Gramado por Em Teu Nome) é uma adaptação do livro homônimo do escritor gaúcho Tailor Diniz. O roteiro, também assinado pelo cineasta, dialoga com questões cotidianas do homem moderno, como suas características próprias e, ao mesmo tempo, universais. Ao abordar temas como distanciamento, solidão e generosidade, reencontra um passado não muito distante, violento e cruel da história latino-americana. Na tela, a realidade da fronteira do Brasil é retratada em duas pequenas cidades fictícias entre o Brasil e o Uruguai, separadas apenas por uma avenida, que as une em vez de separá-las.

Um dos destaques do elenco é o ator uruguaio César Troncoso (de O Vendedor de Sonhos e O Banheiro do Papa), que interpreta um dublê de coveiro e cantor de tangos. A direção de fotografia é de Renato Falcão - brasileiro radicado há 20 anos em Nova York e responsável pela fotografia de sucessos internacionais, como A Era do Gelo, Rio e O Touro Ferdinando.

Distribuído pela Panda Filmes, o longa também terá recursos acessíveis no Movie Reading - um aplicativo de audiodescrição, legendas e língua de sinais sincronizadas pelo celular ou tablet, inclusive nas salas de cinema.

Um filme que encanta justamente por não sabermos de que fronteira é essa que estamos falando: a real ou a da vida.

-  A Superfície da Sombra é um filme de fronteira, mas não só a física demonstrada na história, mas essa invisível que habita dentro de todos nós. O filme se apresenta como triller fantástico (já que temos que dar um gênero) com uma história onírica e estranha. Mas, juntando todas as pontas, podemos estar olhando para nós mesmos, para nossas decisões e consequências. Minha proposta foi seguir o livro e mergulhar nesse lugar estranho como mergulhamos nas descobertas e, assim, narrar uma história que pergunta seguidamente: de que lado estamos? De cá ou de lá da fronteira? Mais isso importa? Responde o personagem resumido o filme...e a vida - explica Paulo Nascimento.

Paola Rodrigues/ Panda Filmes

Tags:   filme   superficie   sombra   cine   globo



 

Tribuna da Produção

- O conteúdo faz a diferença - 

Desenvolvido por:

Ligue Site