Profissão Papai Noel

por Pedro Niácome, 30/11/2015 às 11:18 em Especial

HOU HOU HOU

Unir a fantasia do Natal com a seriedade profissional. Esta é a combinação feita por muitas pessoas que nesta época do ano tiram as botas pretas e a roupa vermelha do armário e saem a procura de um emprego temporário como Papai Noel. Para alguns, o trabalho como bom velhinho, além de ser uma paixão, serve também para incrementar o orçamento doméstico, principalmente no momento de instabilidade econômica. 

O jovem Arilso Marques Pedroso decidiu no Natal do ano passado apostar na barba grande e na vestimenta vermelha para fazer um ‘pé de meia’. Sem trabalho há mais de seis meses, o ex-montador de móveis conta o tralhado feito rendeu uma grana extra e com a assistência da namorada e ajuda de amigos decidiu levar o trabalho adiante. Com 20 anos de idade, Arilso diz que para melhorar a renda de fim de ano é preciso ter muito amor pelo trabalho e acima de tudo, muito comprometimento. "O trabalho é muito prazeroso. É preciso ser profissional e saber que tem que fazer um trabalho para atender às expectativas tanto das crianças como dos pais", salienta.   

A estudante de Ciências Biológicas, Maira dos Santos Silveira, considera apaixonada pela profissão e destaca que é uma missão que cumpre com muito carinho. “O Arilso faz com que as crianças abracem os pais e agradeçam por tudo que eles fazem, nesse momento fica todo mundo emocionado, porque a criança recebe o presente e também transmite o amor que recebe para os pais”, observa. Ela lembra ainda da contribuição da aposentada Lúcia Margarete Padilha, que doou parte dos recursos para aquisição das roupas e apetrechos natalinos. O casal atende a famílias e também o comércio palmeirense.

Interessados podem entrar em contato através do telefone (55) 9948 6553, falar com Maira. 

Fotos: Divulgação/TP

Tags:   natal   profissao-papai-noel   palmeira-das-missoes



 

Tribuna da Produção

- O conteúdo faz a diferença - 

Desenvolvido por:

Ligue Site