Moradores seguem a clamar por melhorias

por Pedro Niácome, 23/12/2015 às 09:26 em Especial

Longe de ser um Paraíso 

O bairro Paraíso, que concentra aproximadamente trezentas famílias, carece de mais atenção por parte da administração municipal conforme reclamações dos moradores. Mesmo com alguns investimentos feitos, é possível ver o que ainda precisa ser feito para que o local ofereça o mínimo de infraestrutura. “O que falta hoje para nós aqui é o básico, calçamento, saneamento, lazer”, conta Adelar Ivan Folman, mais conhecido como Leco, presidente da Associação de Moradores há três anos. 

Falta de calçamento

Uma das principais reclamações dos moradores é a falta de calçamento em três ruas: Coronel Tiburcio Fortes, Marcolino Martins e Herculano Gomes. Quando chove fica intransitável devido à quantidade de barro. Para a moradora Cleusa da Silva Saldanha, a situação está melhor do que antes, mas a água ainda entra em alguma casas, mesmo aonde tem calçamento pela ausência de bocas de lobo. De acordo com o secretário Municipal de Serviços Urbanos e Atividades Públicas Essenciais, Alceu Antônio Bueno de Oliveira, estão sendo licitados 18,7 mil metros de calçamento, que deve começar a ser implantado em janeiro de 2016 em diversas áreas de Palmeira das Missões.

Esgoto a céu aberto

A moradora Nair Kaiper reclama do esgoto a céu aberto, ao lado de sua casa. “Moro aqui há mais de trinta anos, e a situação piorou bastante. A força da água está provocando erosão e arriscando a vida de moradores. No verão, o cheiro fica insuportável. Sem contar que a água parada pode virar criadouro do mosquito da dengue”, diz Nair. A canalização do esgoto pluvial é uma reivindicação de anos dos moradores. O secretário Municipal de Obras, Orlei Azeredo, afirma que tem ciência do problema, e que provavelmente a melhoria entrará no orçamento de 2016. 

Falta de área de lazer

O bairro possui um ponto positivo que muitos outros bairros não tem: um pavilhão da Associação dos Moradores. “Temos este espaço disponível e que pode ser utilizado por toda a comunidade, porém o entorno precisa de melhorias”, diz Leco. A área é grande, porém o que deveria ser um campinho de futebol ao lado é um banhado, assim como o espaço atrás do pavilhão. “As crianças acabam se arriscando nas ruas, já que não tem um espaço propício para o lazer. Recebemos duas goleiras da secretaria de Esportes e Lazer, porém não tem como fazer a instalação”, afirma. A água da chuva acumulada também preocupa quanto à dengue. Em contato com a Vigilância Sanitária, a equipe se comprometeu a verificar se a área oferece algum perigo para proliferação do Aedes aegypti.

Alento de final de ano

No sábado (12), Leco organizou a 3ª edição da Festa de Natal do bairro. Muitas crianças participaram da comemoração, no pavilhão da comunidade, que teve cama elástica, distribuição de cachorro quente e refrigerante, e como não poderia faltar, doces e brinquedos. 

Para o presidente, é uma satisfação poder propiciar um momento de descontração para a comunidade. “Com o auxílio de todos podemos trazer um pouco da alegria natalina para as crianças. Agradeço ao Poder Público, principalmente aos secretários Pedro Julio e Orlei Azeredo, Neli Brizolla da Assistência Social, ao Jornal Tribuna da Produção, aos meus clientes e amigos que colaboram todos os anos para gente fazer a festa, e todas as pessoas que de uma forma ou de outra ajudam”.

Fotos: Camila Scherer/TP

Tags:   bairro-paraiso   especial   tp-comunidade



 

Tribuna da Produção

- O conteúdo faz a diferença - 

Desenvolvido por:

Ligue Site