Palmeirense ganha prêmio de Melhor Gaiteiro no 3º Canto Galponeiro

21/10/2018

A terceira edição do Canto Galponeiro começou na quinta-feira (18) no Gran Palazzo em Passo Fundo. Neste ano, o festival nativista recebeu 630 inscrições, com 14 selecionadas para a Fase Geral e 10 para a Fase Local.

Na grande final, no sábado (20), se apresentaram 14 finalistas. O palmeirense Cássio Figueiró foi premiado como ‘Melhor Gaiteiro’. Cássio toca acordeon há 11 anos, sete deles profissionalmente, e participou pela primeira vez do Canto Galponeiro. “Já ganhei prêmios de Melhor Instrumentista em outros festivais. Este prêmio de melhor gaiteiro só aqui em Passo Fundo, estou muito feliz com o reconhecimento”, conta o músico que acompanhou duas canções: ‘De Vereda’, letra e melodia de Saulo de Souza interpretada por Igor Tadiello e ‘Ausência’, letra de José Carlos Batista de Deus, melodia de Raul Bitencourt e interpretação de Cristiano Quevedo.

Confira os ganhadores desta edição do Canto Galponeiro:

Música mais popular: Basto, Regeira e Caminho;

Melhor tema sobre Passo Fundo: Assim Nasceu Passo Fundo; Melhor instrumentista: Régis Reis;

Melhor letra: Basto, Regeira e Caminho;

Melhor gaiteiro: Cássio Figueiró;

Melhor intérprete: Igor Tadiello;

3º lugar: Ausência, vaneira interpretada por Cristiano Quevedo

2º lugar: De Vereda, milonga interpretada por Igor Tadiello

1º lugar: Duas cordeonas, duas almas e um chamamé, chamamé interpretado por Jorge Freitas e Cristiano Fantinel