Palmeira das Missões ultrapassa os 100 casos de dengue

13/05/2022

Nas últimas semanas, um aumento expressivo de casos de dengue foi registrado em Palmeira das Missões. De acordo com o boletim divulgado pela Vigilância em Saúde, nesta semana a cidade já ultrapassa 100 casos positivos para a doença.

Segundo boletim, até o fechamento desta edição na manhã desta quinta-feira, 12 de maio, o total de casos confirmados de dengue era de 102. Destes, 39 diagnósticos foram confirmados pelo Lacen e 63 em laboratório privado.

Com relação ao número de suspeitos de contraído a doença, a quantidade também assusta. Em Palmeira das Missões, são 480 casos suspeitos que seguem aguardando resultado da investigação.

Sobre o crescente número de casos e a situação dos possíveis criadouros em bairros da cidade, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Regina Ardenghi, disse que o momento é de alerta e de manter os cuidados.

“Temos casos em todos os bairros da cidade. Infelizmente, uma parcela da população não está percebendo a gravidade da situação, pois em algumas residências que voltamos novamente, foram encontrados focos. Ou seja, receberam a informação, os agentes eliminaram na primeira visita e, nesta segunda visita, foi encontrado novamente”, afirmou a responsável.

Com o alto número e o período chuvoso na região, a Vigilância alerta para que precauções sejam tomadas, uma vez que nesse período aumentam os criadouros do mosquito.

A Coordenadora também explicou que, em razão dos sintomas da dengue serem parecidos com os da covid-19, é preciso estar ainda mais atento ao procurar atendimento. “A orientação é que as pessoas busquem atendimento ao apresentarem febre, dor no corpo, manchas vermelhas na pele e náuseas. O ideal é procurar a unidade de saúde para passar por atendimento o mais rápido possível”, orientou.

Regina reforçou as orientações para combate ao mosquito. “É importante que a população tenha consciência da gravidade da doença. Sabemos que para diminuir os casos é somente com a colaboração de todos, eliminando possíveis criadouros e repassando as informações para familiares. Já ocorreram vários óbitos na região, em municípios próximos ao nosso, isso é preocupante”, explica.

Ainda segundo o setor, o maior número de focos foi encontrado em pátios de residências, em latas, sacolas plásticas, potes e vasilhas de água dos animais. A população pode denunciar possíveis focos do mosquito pelo telefone (55) 3742-7619.

Neste momento, seguir as orientações para combater o mosquito é muito importante. Não deixe água parada, deixe as lixeiras sempre tampadas e o quintal sem lixo e entulhos.